Biblioteca da Escola E B 2,3 de Gualtar
Sexta-feira, 23 de Maio de 2014
Leonard Cohen - Hallelujah
"Hallelujah" (on King Solomon Psalms)

I've heard there was a secret chord
That David played, and it pleased the Lord
But you don't really care for music, do you?
It goes like this
The fourth, the fifth
The minor fall, the major lift
The baffled king composing Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

Your faith was strong but you needed proof
You saw her bathing on the roof
Her beauty in the moonlight overthrew you
She tied you to a kitchen chair
She broke your throne, and she cut your hair
And from your lips she drew the Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

Baby I have been here before
I know this room, I've walked this floor
I used to live alone before I knew you.
I've seen your flag on the marble arch
Love is not a victory march
It's a cold and it's a broken Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

There was a time when you let me know
What's really going on below
But now you never show it to me, do you?
And remember when I moved in you
The holy dove was moving too
And every breath we drew was Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

Maybe there’s a God above
But all I’ve ever learned from love
Was how to shoot at someone who outdrew you
It’s not a cry you can hear at night
It’s not somebody who has seen the light
It’s a cold and it’s a broken Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

You say I took the name in vain
I don't even know the name
But if I did, well, really, what's it to you?
There's a blaze of light in every word
It doesn't matter which you heard
The holy or the broken Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah

I did my best, it wasn't much
I couldn't feel, so I tried to touch
I've told the truth, I didn't come to fool you
And even though it all went wrong
I'll stand before the Lord of Song
With nothing on my tongue but Hallelujah

Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah
Hallelujah, Hallelujah
Halleluijah

 



publicado por BiblioGualtar às 12:28
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 16 de Maio de 2014
Poema da Letra P

Poemas, poesia, parecem pintar pinturas perfeitas, pelos poetas, pelas poetisas. Para poucas pessoas, poemas, poesia, parecem porcarias pintadas para permanecer perfeitas. Para poetas e poetisas, parecem poemas para pessoas permanecerem puras, para professores, pintores,… permanecerem profissões, para Portugal permanecer puro, procurando permanecer perfeito.

Porém, passam pelas pessoas palavras pirosas, perigosas, podem pessoas partir para Paris, porque precisam permanecer, pernoitando pelas praças, pelos prédios, permanecem perpetuamente pensativas pelas praias perigosas, pedras pirosas,…

 

Pessoas pobres precisam pão, pessoas poderosas precisam permitir partilhar. Pelas pessoas pobres, precisamos procurar Papa polaco (Polónia), poupanças para poderem permanecer portugueses. Pelas praças passeiam peregrinos para poderem procurar papel pintado, pantufas, póneis, pandeiretas, pipocas, palhaços, pandas, pentes, porcelanas, pedras preciosas, para presentear Papa.

 

Pelos pátios palram pardais, pintassilgos, papagaios, periquitos, patos. Permanecem papoilas plantadas, parecem pinturas pastel, para pessoas poderem partilhar. Parece primavera!

Pensar, perdoar, precisar,… palavras para progredir personalidade.

 

Pintores, professores,…perguntam porque precisam para permanecer perfeitamente profissionais, procurar, pesquisar para português, Porto, Portugal, …

 

Diana Gonçalves, nº 8, 5º C



publicado por BiblioGualtar às 09:26
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 6 de Maio de 2014
Pequeno Livro das Coisas vence Prémio Bissaya Barreto

                                                                                     A sombra quieta                                                  

 

 

Era uma vez uma sombra
que não parava de estar quieta.
Quanto mais quieta estava
mais o pobre corpo
se mexia
e saltava, esbracejava, corria.
Tomado pelo medo,
o corpo acabou por fugir
daquele sinistro lugar.
Nunca mais ninguém o viu.
E a sombra?
Ainda lá está.
Ali, naquele lugar.

 

A quarta edição do Prémio Bissaya Barreto de Literatura para a Infância distinguiu um livro de poesia para crianças. Pequeno Livro das Coisas foi escrito por João Pedro Mésseder, ilustrado por Rachel Caiano e editado pela Caminho em 2012.

“O poeta oferece uma obra que desafia o jovem leitor/ouvinte para a contemplação do mundo e para a formulação de perguntas que fortalecem os elos entre crianças e adultos”, justificou o júri: os investigadores Rui Veloso e Leonor Riscado e, a representar a Fundação Bissaya Barreto, Lúcia Santos. (ler mais)

 



publicado por BiblioGualtar às 20:37
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 4 de Maio de 2014
MÃE

"Mãe é o amigo mais verdadeiro que temos quando a dificuldade dura e repentinamente cai sobre nós; quando a adversidade toma o lugar da prosperidade; quando os amigos que se alegram connosco nos bons momentos nos abandonam; quando os problemas se complicam ao nosso redor, ela ainda estará junto de nós, e se esforçará através de seus doces preceitos e conselhos para dissipar as nuvens de escuridão, e fazer com que a paz volte aos nossos corações."

Washington Irving



publicado por BiblioGualtar às 22:12
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 1 de Maio de 2014
Saramago na China

O romance 'Ensaio Sobre a Cegueira', do nobel da literatura José Saramago,  traduzido para mandarim, vai integrar uma coleção dedicada aos

'Novos Clássicos', na China. A mesma inclui obras de Gabriel Garcia Marquez, Haruki Murakami, entre outros, e o lançamento vai acontecer na próxima terça-feira, em Pequim.



publicado por BiblioGualtar às 20:10
link do post | comentar | favorito
|

Descoberta correspondência entre português e Darwin

Foi descoberto um espólio com desenhos e manuscritos inéditos do naturalista Francisco Arruda Furtado, que provam a troca de correspondência entre o português e Charles Darwin. O mesmo encontrava-se escondido numa gaveta do Museu de História Natural, em Lisboa.(ler mais)

 



publicado por BiblioGualtar às 20:10
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

QUEM TEM MEDO DO PAPÃO?

"Os Loucos da Rua Mazur"....

O PRESENTE- é obrigatório...

OS 10 PRINCÍPIOS DA DIETA...

Este es el Prólogo - Fede...

Dia Mundial da Alimentaç...

Outubro é cor-de-rosa

Há uma geração que não de...

Os Portugueses na 1ª Guer...

Álvaro de Campos - CARNAV...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

links
subscrever feeds