Biblioteca da Escola E B 2,3 de Gualtar
Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011
Festival de Poesia de Língua Portuguesa

Começou hoje  e prolonga-se até ao dia 4 de Fevereiro o Festival de Poesia de LP.

 

 

 

 

É um tempo de  dizer e de ouvir dizer poesia de autores portugueses,de valorizar a criatividade dos nossos alunos, de "deixar voar  a imaginação, de sentir as palavras  dentro de nós " e de ficar a saborear o eco. "O Festival de Poesia é um momento importante no nosso Agrupamento, faz parte da  sua memória ..." foram palavras proferidas pelo Sr. Director na sessão inicial . Para abrilhantar o momento escolheu e leu Sophia de Mello Breyner Andresen.

 

O POEMA

Sophia de Mello Breyner Andresen

O poema me levará no tempo
Quando eu já não for eu
E passarei sozinha
Entre as mãos de quem lê

O poema alguém o dirá
Às searas

Sua passagem se confundirá
Com o rumor do mar com o passar do vento

O poema habitará
O espaço mais concreto e mais atento

No ar claro nas tardes transparentes
Suas sílabas redondas

(Ó antigas ó longas
Eternas tardes lisas)

Mesmo que eu morra o poema encontrará
Uma praia onde quebrar as suas ondas

E entre quatro paredes densas
De funda e devorada solidão

Alguém seu próprio ser confundirá
Com o poema no tempo

 

                                         Sophia de Mello  Breyner Andresen

 

 



publicado por BiblioGualtar às 13:54
link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De Ismael Vigário a 9 de Fevereiro de 2011 às 11:17
Vai decorrer na sede do Agrupamento de Escolas de Gualtar, na EB 2,3 , o Festival de Poesia de Língua Portuguesa.
Este evento é promovido pelo Subdepartamento de Língua Portuguesa e acontece no período de dois, quarta-feira, até quatro de Fevereiro, sexta-feira. Convidam-se alunos, professores e encarregados de educação a participarem neste evento escolar.
Todos os anos, por esta altura, os alunos do agrupamento escolar realizam este acontecimento com azáfama e muito entusiasmo. Em que consiste e como é preparado o Festival de Poesia? Os professores de Língua Portuguesa motivam os alunos para se iniciarem nos segredos e na interpretação do texto poético. Alunos e professores analisam e interpretam a mensagem poética de uma plêiade de poetas nacionais, brasileiros e dos PALOP’S. E do entusiasmo de professores e alunos, à volta dos poemas, resulta um trabalho também ele poético e criativo que consiste em cada aluno escolher e declamar, com boa dicção e expressividade, o poema que foi objecto da sua escolha.
Os professores exemplificam, corrigem e permitem que cada aluno melhore a sua prestação na arte da declamação poética e, seguidamente, os colegas da turma seleccionam, democraticamente, os melhores declamadores para representarem a turma que se vai confrontar com outras turmas. Cada turma apresentar-se em concurso com seis alunos.
Os seis alunos são uma espécie de escol da turma e representá-la-ão, em sessão plenária, diante de um júri composto de jurados seleccionados entre professores, alunos e funcionários que decidirão os melhores declamadores de poesia. Cada aluno, ou em parceria com um colega ou grupo, apresenta-se ao festival e, em desafio, declama o poema escolhido imprimindo talento e perfeição, para vencer.
No fim de cada sessão de poesia, todos os declamadores são premiados com um chocolate e um certificado de participação. Mas, no final de todas as sessões, o júri, depois de reunido, pronuncia o veredicto e apresenta à comunidade escolar o nome dos vencedores. Estes terão a honra de o seu nome ser exposto num placard na Biblioteca, no Hall da escola e a quem será atribuído um prémio: um primeiro, um segundo ou um terceiro prémio.
Haverá uma segunda sessão: a Final do Festival de Poesia. E será para apurar o primeiro prémio e ocorrerá no início do terceiro período lectivo.
A escola de Gualtar acarinha muito esta actividade lectiva, disponibiliza recursos humanos e financeiros, mas conclui, em relatório final que tem valido a pena. À volta desta actividade, envolvem-se outros grupos disciplinares no arranjo e organização de cenários e todas as pessoas que se envolvem não se arrependem do esforço a favor dos alunos, porque, observa que, através desta actividade pode haver um maior envolvimento e motivação dos alunos para a leitura de livros e o despertar do gosto para a escrita de poesia e de prosa poética.
Ismael Malhadas Vigário


De Rui Gama a 11 de Fevereiro de 2011 às 16:10
Concordo com o texto, porque assim nós ficamos a saber o que se passa na nossa escola.
Também concordo que se deva dar conhecimento de que se deve dar conhecinmento à sociedade do que se faz na escola


De Poesia em Rede a 11 de Fevereiro de 2011 às 00:35
Nesta Rede virtual
Onde as palavras se cruzam
A Poesia é tão real
Como os poetas que a usam!


De Ismael Vigário a 11 de Fevereiro de 2011 às 16:30
As redes sociais permitem que o quotiano das emoções ocupem um espaço de destaque. Concordo que devemos aproveitar e valorizar as práticas de comunicação interactiva, pois os jovens estão cá, já fazem parte da forma da sua vida. Desafiá-los e interpelá-los é provocar o diálogo de gerações e permitir limar arestas de diferenças, aprofundar os factos e razões que nos aproximam.

.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

QUEM TEM MEDO DO PAPÃO?

"Os Loucos da Rua Mazur"....

O PRESENTE- é obrigatório...

OS 10 PRINCÍPIOS DA DIETA...

Este es el Prólogo - Fede...

Dia Mundial da Alimentaç...

Outubro é cor-de-rosa

Há uma geração que não de...

Os Portugueses na 1ª Guer...

Álvaro de Campos - CARNAV...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Abril 2017

Fevereiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

links
subscrever feeds